O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.


1 Coríntios 13.4-7

[Ref.: Ex 22.22 / Jo 13.34-35; 15.12-13,17 / Rm 13.8; 15.2 / Hb 13.1 / Tg 2.8 / 1 Pe 5.2-4]

Paulo, apóstolo de Cristo foi um discípulo com uma história de conversão e ministério, consideravelmente, excepcional. Sem favoritismos ao ministério dele, pois cada discípulo e/ou apóstolo (e por padrão, seguidor) de Cristo, antes durante e após sua ascensão aos céus, Paulo teve uma linha de aprendizado bem drástica em sua conversão, foi de perseguidor a perseguido pela causa de Cristo. Da mesma forma que Deus fez cruzar vidas como a de Ananias para dar suporte em seus primeiros passos para sua conversão, também, com o tempo, o fez cruzar o caminho de muita gente, seja para evangelizar, discipular e cuidar ou mesmo para ser tratado e cuidado.

Na vida Deus nos faz cruzar os passos com muitas pessoas, algumas, irmãos que servirão por longos anos, nos auxiliando e dando suporte no crescimento de nossa fé e no conhecimento da Palavra (discipuladores em sua maioria, atuando direta ou indiretamente como tal), como também pessoas a quem deveremos cuidar e ser o próprio discipulador em suas vidas. Mas não pense que acaba por aí, algumas dessas vidas que cruzaram as nossas para serem tratadas, as vezes servirão também para nós tratar, para aprendermos lições de vida valiosas e vez ou outra, até mesmo sermos motivados por elas. E é nesse longo exercício da fé que acabamos entendendo muito mais, e melhor, o mandamento sobre “amar ao próximo como a ti mesmo”.

Mas nem sempre será fácil ou evidente saber como ou quando proceder, pois nem sempre teremos experiência de vida suficiente, para compreender, lidar com e dar suporte devido aos problemas de nossos irmãos na fé ou mesmo neófitos, para essas e outras, SEMPRE deveremos contar como o auxílio infalível do Espírito Santo do Senhor (nosso amigo, professor e conselheiro), para nos guiar as ações corretas e nos capacitar para saber lidar com tais problemas, pois só Ele é capaz de nós fazer entender através do amor incondicional do Deus. As vezes Ele nos preencherá com uma carga de paciência e mansidão, e as vezes nos fará sermos duros, caso necessário, para corrigir.

Em tudo, para que o chamado e ministérios do Senhor entregues a nós, fluam corretamente, serão necessárias 2 características essenciais para desenvolvermos, a humildade e a sabedoria, a humildade para reconhecer quando estamos errados e devemos nos submeter a correção do Senhor, humildade para aceitar que somos carne e vez ou outra VAMOS depender da ajuda do próximo (seja em palavras ou ações), e humildade e sabedoria para ajudar/dar suporte/aconselhar SEM querer ou esperar nada em troca, muito menos contar vantagem ou se expor publicamente.

Love them like Jesus – Casting Crowns

Just love them like Jesus, carry them to Him
His yoke is easy, His burden is light
You don’t need the answers to all of life’s questions
Just know that He loves them and stay by their side
Love them like Jesus
—- Tradução—-
Apenas ame-os como Jesus, leve-os a Ele
O jugo dEle é suave, e Seu fardo é leve
Você não precisa de respostas para todas as questões da vida
Apenas saiba que Ele os ama e fica ao lado deles
Ame-os como Jesus